Vanderlei prevê duelo equilibrado com Coritiba e mira manutenção nas primeiras posições do Brasileiro

Vanderlei prevê duelo equilibrado com Coritiba e mira manutenção nas primeiras posições do Brasileiro

Foto: Ivan Storti/SantosFC

O Santos FC tem um grande desafio neste domingo (20). No Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), o Peixe encara o Coritiba pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Vindo de dois empates seguidos, o elenco santista quer se reencontrar com a vitória diante do time paranaense. Ex-atleta deste oponente, o goleiro Vanderlei sabe das dificuldades que o Alvinegro Praino terá pela frente, mas demonstra confiança na soma dos três pontos fora de casa.

“É sempre difícil jogar no Couto Pereira. Os adversários sentem muitas dificuldades de atuar lá. A torcida apoia e o Coritiba tem um time qualificado. Como o eles vêm de uma derrota para o Atlético (GO), vão querer se recuperar dentro de casa. Mas nós viemos de dois empates (Avaí e Fluminense) e também queremos nos reencontrar com a vitória. Acho que será um jogo equilibrado e aberto. Temos totais condições de ir lá e vencer”, disse o camisa do Peixe, que jogou pelo Coritiba de 2007 a 2014.

Na terceira colocação do Brasileiro, com 36 pontos, o plantel do Santos FC está há dez jogos sem perder no Nacional. Ciente da importância da boa regularidade nesta campanha, onde o Peixe soma dez vitórias, seis empates e apenas quatro derrotas, Vanderlei ressalta a grande valia que uma vitória nessa rodada pode trazer.

“Temos que vencer para nos manter nas primeiras posições. Lógico que a gente vem de dois empates difíceis, mas não podemos ficar tanto tempo sem vencer para não deixar os adversários da frente fugirem. Seguiremos fazendo nosso trabalho, estamos procurando ganhar. Vamos ver o que acontece lá na frente no Campeonato”, comentou.

Santos FC e Coritiba se enfrentam às 19 horas deste domingo (20). O Peixe leva a melhor no histórico do confronto. Em 50 partidas, o Alvinegro Praiano soma 27 vitórias, nove empates e 14 derrotas, com 87 gols marcados e 60 sofridos.