Série “Nossos Meninos”: Neto de campeão do mundo, Victor Santana quer seguir os passos de seu avô

Série “Nossos Meninos”: Neto de campeão do mundo, Victor Santana quer seguir os passos de seu avô

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC

Ter uma referência como pessoa e como profissional dentro de casa é fundamental para o desenvolvimento de uma criança. Com necessidade de atenção e orientação constante, a criança progride cada vez melhor quando se relaciona bem com seu responsável. Inserido neste contexto, o zagueiro Victor Santana, do time Sub-20, recebeu uma excelente educação de seus avós e, como consequência, seu sonho é dar continuidade no nome de sua família na história do Santos FC.

Natural de Santos (SP), Victor Tavares Santana passou sua infância no Bairro da Aparecida, no Canal 5, onde morava com sua mãe, Claudine Tavares Santana, e seus avós, Clodoaldo e Clery Tavares Santana. Em um lar apaixonado por futebol e pelo Santos FC, o garoto começou seus sorridentes contatos com a bola de forma muito natural.

“Meu pai faleceu quando eu era bem pequeno, então, eu morava com minha mãe e meus avós. Quando eu fiz 12 anos, minha mãe se mudou para estudar e eu segui com meus avós. Isso me deixou muito mais próximos a eles. Principalmente do meu avô, que sempre foi um espelho e ídolo dentro de casa. Não tinha como eu não gostar de futebol tendo um campeão do mundo como exemplo”, disse o garoto.

Victor é neto de Clodoaldo, Ídolo Eterno do Santos FC que vestiu a camisa do Peixe por 510 vezes, no período de 1966 a 1980, e ex-meia da Seleção Brasileira campeã da Copa do Mundo em 1970. Mesmo sem ter visto o avô jogar, Victor é o fã número um de Clodoaldo. Apoiado por ele, o garoto entrou em uma escolinha de futebol aos sete anos de idade. Sonhando com as histórias que seu avô lhe contava, o garoto se dedicava aos treinos de forma muito intensa.

Clodoaldo posa para foto com Victor em seu aniversário de um ano (Foto: Arquivo pessoal)
Clodoaldo posa para foto com Victor em seu aniversário de um ano (Foto: Arquivo pessoal)

“Joguei na escolinha da Santa Edwiges dos sete aos dez anos de idade. Depois, fui para o Internacional de Regatas, passei alguns meses no futsal do Santos FC e, por último, o Jabaquara, que tinha uma parceria com o Litoral (Clube que tinha como objetivo formar novos talentos para o futebol). De lá, eu consegui uma avaliação no Santos FC”, explicou.

Após ter uma boa campanha com o Jabaquara no Campeonato Paulista Sub-15 de 2011, Victor Santana conseguiu uma avaliação no Santos FC para fevereiro de 2012. Aflito e se cobrando muito para passar, o atleta preferiu não contar a ninguém do clube quem era o seu avô. Segundo o zagueiro, ele queria ser aprovado por seus méritos e temia a ajuda de alguém caso soubesse de seu segredo.

“Quando fui aprovado, senti um misto de realização de sonho e de alívio. O sonho é porque eu e minha família sempre fomos santistas. Então, era tudo o que eu queria. Já o alívio foi por conta de ter vindo de um time menor. Eu não podia perder aquela oportunidade”, disse Victor.

Nestes quatro anos na base do Santos FC, Victor Santana ainda não conquistou títulos, mas já carrega consigo várias lições para sua vida.

Zagueiro Victor Santana, ainda pelo Sub-17, em 2013 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)
Zagueiro Victor Santana, ainda pelo Sub-17, em 2013 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

“Tenho aprendido a não me deixar abater. Muitos acham que a vida de jogador de futebol é fácil, mas nem sempre estamos jogando. As lesões atrapalham e isso mexe com o nosso emocional. Além disso, aprendi a lidar com as derrotas. Não é legal perder, mas também não é o fim do mundo. A vida não é só feita de vitórias. Sempre procuro lembrar que as coisas ruins vão passar e que as vitórias virão”, revelou.

Sobre seu futuro, o garoto tímido e tranquilo do Canal 5 quer jogar por anos no Peixe assim como seu avô e, quem sabe, jogar na Europa não só pelo interesse no futebol, mas também pelo contexto cultural.

“Eu sou santista desde pequeno, então, quero jogar no profissional daqui. Estou focado nisso para fazer história no clube que minha família tanto ama. Depois disso, com o tempo, quero chegar à Seleção Brasileira e jogar em algum time da Espanha ou Portugal, não só pelo futebol, mas pela cultura destes países. Tenho muita vontade de conhecer”.

Victor sabe que seus sonhos não acontecerão do dia para a noite, mas, como o próprio zagueiro explicou ter aprendido, a tranquilidade e a admiração por Clodoaldo o ajudarão nesta jornada.

Victor Santana em ação no empate por 3 a 3 contra o Juventus pelo Paulista Sub-20 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)
Victor Santana em ação no empate por 3 a 3 contra o Juventus pelo Paulista Sub-20 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

“Ele é o meu espelho. Não lembro de pessoas falando mal dele. Ele é uma pessoa honesta e eu quero ser assim também. Um símbolo de esforço. Ele me instrui muito e isso me ajuda, mas não quero ser beneficiado por ele, como algumas pessoas pensam que sou. Quero conquistar as coisas pelo meu esforço. Demore o tempo que for, que tudo que aconteça seja por merecimento”.

Ficha técnica

Victor Santana
Nome: Victor Tavares Santana
Nasc: 06/09/1996 – Santos (SP)
Altura: 1,86 m / Peso: 84 kg
Posição: Zagueiro