Série “Nossos Meninos”: Fã de Lucas Lima e Racionais Mc’s, Alexandre Tam quer honrar a camisa do Peixe

Série “Nossos Meninos”: Fã de Lucas Lima e Racionais Mc’s, Alexandre Tam quer honrar a camisa do Peixe

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC

Com apenas 17 anos de idade, Alexandre Gomes Felipe, mais conhecido como Alexandre Tam, é o atleta mais novo da categoria Sub-20 do Santos FC. Natural de Guarujá (SP) e criado na favela Caranguejo, o atacante do Peixe, que é fã de Racionais Mc’s, procura crescer e aprender cada vez mais nas categorias de base do Alvinegro Praiano para marcar a história do Santos FC e as vidas de milhares de pessoas em sua comunidade natal.

Criado no cenário de uma típica favela brasileira, Alexandre Tam jogava futebol desde pequeno pelas ruas do bairro Cachoeira, em Guarujá. Sempre correndo atrás da bola de forma frenética, o garoto teve suas primeiras aulas sobre o esporte na escolinha da Sociedade Esportiva Itapema.

“Com seis anos eu joguei um torneio de futsal com meus amigos do bairro. No campeonato, o Marquinho, técnico da Itapema, gostou de mim e me chamou para entrar para a escolinha. Como meus pais trabalhavam e não tinham tempo para me levar aos treinos, o Marquinho me buscava e levava em casa. Dava toda a ajuda possível para eu treinar”, disse o garoto.

Alexandre ganhou o apelido de Tam antes de ingressar na equipe da Itapema. Acostumado a jogar com garotos com o dobro de sua idade, no campo perto de sua casa, Alexandre era visto como um menino destemido e um pouco inconsequente, já que sua estatura e força era bem menor que a dos demais. De tanto ser chamado de “menino doido” ou “tam-tam”, o futuro atleta começou a ser chamado de Alexandre Tam e nunca mais largou o apelido.

Tam seguiu jogando na escolinha até os 11 anos de idade, em 2011, quando enfrentou o Santos FC por um torneio de futsal e foi convidado para participar de uma avaliação no Peixe. Após passar por uma bateria de testes na base santista, Tam recebeu o sim de Emerson Ballio (auxiliar técnico do Sub-20) e começou a atuar pelo Peixe.

Alexandre Tam comemora gol pela equipe Sub-13 do Peixe em 2012 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)
Alexandre Tam comemora gol pela equipe Sub-13 do Peixe em 2012 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

“Passou uma história na minha cabeça quando eu fui aprovado. Quando eu comecei a jogar na Itapema eu não tinha dinheiro nem para comprar um tênis e, de repente, havia conseguido passar em um teste no Santos FC. Nunca tinha pensado que isso seria possível. Parecia impossível na minha cabeça, era somente um sonho de criança. Mas graças Deus deu certo e eu estou hoje no clube que mais revela no Brasil”, comentou.

Nestes cinco anos nas categorias de formação da base santista, Tam ainda não conquistou nenhum título, porém, os aprendizados que o garoto leva consigo já começam a vingar em sua iniciante carreira.

“Aprendi aqui como funciona o DNA do Santos FC. Aqui a gente aprende a ser ofensivo, ter habilidade e preservar o belo jeito do brasileiro de jogar futebol. Além disso, o clube nos ensina a ser homem, não somente um atleta. Desenvolvemos o lado humano, estudamos, entendemos o valor da humildade e das coisas simples”, disse o garoto, que está no terceiro ano do colegial, tem vontade de cursar Educação Física na faculdade e que contou com orgulho que nunca foi reprovado na escola.

Para ser um “exemplo de vitórias, trajetos e glórias”, assim como diz a música Negro Drama, dos Racionais Mc’s, Alexandre Tam quer honrar seu pai, Uillis Sebastião Felipe, sua mãe, Rute dos Santos Gomes Felipe, suas irmãs Islaine e Isabel, e seus avós Edmilson (em memória) e Iraci da melhor forma possível. Evoluindo na base santista, Tam almeja ser um grande jogador para mudar a vida de todos à sua volta.

“Graças a Deus nunca passamos fome, pois, meus pais sempre trabalharam muito para não deixar faltar nada. Mas eu sonho em dar uma casa para eles e também quero melhorar a situação da família inteira. Me dedico muito para que tudo possa dar certo. Além disso, sonho em um dia fazer um projeto social na favela onde nasci. Lá existem muitos meninos e meninas cheios de talentos e que sonham em ser atletas, atores e grandes profissionais. Quero ajudá-los a ter um futuro melhor”, disse Tam, que já perdeu muitos colegas em função da triste realidade do mundo das drogas e criminalidade.

Alexandre Tam (à esquerda) conversa com seus companheiros Matheus Oliveira e Natan no CT Rei Pelé (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)
Alexandre Tam (à esquerda) conversa com seus companheiros Matheus Oliveira e Natan no CT Rei Pelé (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

Dentro de campo, Tam não quer fazer menos do que sonha fora dele. Focado em sua evolução, o garoto observa à distância seus grandes ídolos do futebol europeu e admira muito o eterno Menino da Vila Neymar e o camisa 20 do Peixe, Lucas Lima. Este último, até mais perto do que imaginava.

“Gosto muito Neymar pela forma que ele dribla os adversários. Também gosto do Cristiano Ronaldo, pela sua finalização, e do Bale pela velocidade e forma de jogar com a perna esquerda. Mas eu admiro muito o Lucas Lima. Sou fã do estilo de jogo dele. Temos amigos em comum e, certa vez, fui até sua casa e recebi bons conselhos. Ele disse para eu seguir me esforçando para chegar no time principal e, quem sabe, um dia até jogar com ele”, comentou o garoto, que mira ter as habilidades de seus ídolos para marcar sua história no Santos FC.

“Meu sonho é jogar no profissional do Santos FC e ganhar vários títulos. Quero ser campeão do Paulista, do Brasileiro, da Libertadores e do Mundial. Quero ser um jogador que tenha amor e saiba honrar a camisa. É difícil vermos isso hoje em dia, mas quero fazer a diferença, ser referência e bom exemplo para todos. E, a partir daí, quem sabe também chegar à Seleção Brasileira e ao Real Madrid”.

Ficha técnica

Alexandre Tam
Nome: Alexandre Gomes Felipe
Nasc: 30/03/1999 – Guarujá (SP)
Altura: 1,77 m / Peso: 67 kg
Posição: Meia atacante