Série “Nossos Meninos”: Apaixonado por esportes, goleiro Fernando Castro mira time principal do Peixe

Série “Nossos Meninos”: Apaixonado por esportes, goleiro Fernando Castro mira time principal do Peixe

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC

Ser goleiro de um grande clube não é uma tarefa fácil. A intensa rotina de treinamentos, a ansiedade por uma oportunidade no time titular e a alta cobrança pela perfeição deixa preocupado qualquer futebolista que joga com as mãos. Se é assim para goleiros experientes, imagine para alguém que ainda está em formação. Fernando Castro é goleiro da equipe Sub-20 do Santos FC e, apesar de todas estas dificuldades previstas e do aprendizado diário na base do Peixe, o garoto de Orlândia (SP) já tem seus alvos bem definidos para o futuro.

Na base do Peixe desde 2010, Fernando Augusto de Castro Ribeiro vem subindo categoria após categoria no Alvinegro Praiano. Inserido no futebol por causa de sua família, amante deste esporte e de tantos outros, o garoto de 19 anos iniciou sua jornada atlética bem cedo. Logo aos cinco anos de idade, o goleiro fez seu primeiro teste em uma escolinha de sua cidade. O primeiro encontro sério com a bola foi um pouco traumático, mas primordial para as histórias que ainda estariam por vir.

“Meu primeiro dia na escolinha Morlan foi engraçado. O professor fez um pequeno coletivo e eu sofri uns 20 gols. Falei para o meu pai que não queria mais jogar. Não tinha gostado. Mas ele disse pra eu ter calma e não desistir. No treino seguinte, conseguir ir bem, peguei confiança e tenho seguido na luta até hoje”, disse o Menino da Vila, que sempre gostou de sua posição no futebol.

Fernando foi crescendo intelectualmente e fisicamente em Orlândia com o sonho de ser jogador profissional. Depois da escolinha Morlan, o garoto do interior de São Paulo jogou pelo Botafogo e Olé Brasil, ambos de Ribeirão Preto. Até que em 2010, com 13 anos o menino conseguiu ser avaliado e aprovado pelo Santos FC. A sensação da aprovação não sai de sua mente até hoje.

“Passei em uma primeira avaliação do Santos FC na minha cidade e, depois, fiquei uma semana treinando com a categoria Sub-15 no CT. Após esse período, aproveitei a oportunidade, agarrei a chance e fui aprovado. Fiquei muito feliz. Foi uma emoção bem grande. Sempre quis jogar em um time grande, ainda mais no Santos FC”, comentou.

Fernando Castro afasta o perigo na final do Paulista Sub-17 em 2014. Na foto, Thiago Maia, com a camisa 8, e Gabriel Jesus, do Palmeiras, com a 11 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)
Fernando Castro afasta o perigo na final do Paulista Sub-17 em 2014. Na foto também estão Thiago Maia, com a camisa 8, e Gabriel Jesus, do Palmeiras, com a 11 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

De lá para cá, Fernando tem treinado intensamente para alcançar seu sonho de subir para a equipe principal. Ciente da concorrência com mais goleiros, o atleta — que já foi campeão da Copa Nike Sub-15, como titular e capitão, campeão Paulista Sub-17, como titular, e campeão do Torneio Internacional de Durban (África do Sul) Sub-19, na reserva – segue focado e tranquilo à espera do momento certo para uma oportunidade.

“Eu sempre soube que seria algo competitivo. Existem vários goleiros bons e experientes na minha frente. O John Victor é um exemplo disso. Ele está no profissional por mérito. Mas sempre conversei com meu pai sobre isso. A minha maior motivação tem que ser em vestir a camisa do Santos FC e saber o momento exato para as coisas. A hora certa vai chegar. Para isso, eu preciso fazer bem a minha função e estar preparado para realizar um ótimo trabalho quando for necessário”, disse o atleta, que já realiza treinos com os goleiros da equipe principal do Peixe.

O goleiro demonstra ser bem tranquilo e apegado à família. Um exemplo disso é a influência de seus pais no esporte. José Fernando Ribeiro, seu pai, sempre jogou basquete, atletismo e artes marciais amadores. Já sua mãe, Solange Maria de Castro, jogou basquete profissional pelo Bauru e serviu a Seleção Brasileira, onde disputou os Jogos Pan-americanos na Venezuela em 1983 e também diversas competições.

Fernando Castro trabalha firme no CT Rei Pelé (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)
Fernando Castro trabalha firme no CT Rei Pelé (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC)

“Meus pais são meus ídolos. Sempre me apoiaram e serviram de exemplo. Por causa deles, eu tive vontade de conhecer outros esportes. Além do futebol, conheci o basquete, hipismo, natação, judô, jujitsu, capoeira, vôlei e tênis. Em alguns cheguei até competir. Acredito que isso me ajuda muito hoje. Tenho uma boa respiração, mecânica e força em função de todo esse aprendizado. Acho que todos os atletas deveriam praticar mais esportes”, disse o goleiro, que mede 1,95 m, com 97 kg e possui uma das melhores envergaduras dentre os goleiros da base.

Fernando vive o esporte tão intensamente que precisou aprender a ter equilíbrio durante sua formação. Pouco antes de entrar na base do Santos FC, o atleta perdeu o foco na escola e acabou levando uma bronca de seus pais.

“Eu só pensava nos treinos no Botafogo e fui largando a escola. Foi aí que meu pai me deu uma bronca e ameaçou não me ajudar mais com o sonho de ser jogador, caso eu não melhorasse a nota. Na época eu chorei bastante, mas hoje dou risada. Isso me ajudou. Eu terminei o colegial e passei na universidade. Tive que trancar por não conseguir conciliar os treinos com os estudos. Mas quando me aposentar, vou me formar em educação física e trabalhar como preparador de goleiros e em uma academia”, comentou.

Fernando Castro treina com goleiros João Paulo, John Victor e Vanderlei do time principal (Foto: Ivan Storti/SantosFC)
Fernando Castro treina com goleiros João Paulo, John Victor e Vanderlei do time principal (Foto: Ivan Storti/SantosFC)

Com tudo planejado após o término de sua carreira, que ainda está bem no início, Fernando Castro também tem tudo traçado para dentro de campo. Dedicado nos treinamentos, o garoto espera que todos seus sonhos se realizem no tempo certo.

“Meu sonho é subir para o profissional do Santos FC, jogar, ter uma boa carreira aqui e depois ir para Europa e Seleção Brasileira. Esse ano já fui convocado para a Seleção Sub-20, mas quero mais. Quero ser bom dentro e fora de campo. Ser jogador de futebol é ser espelho para outras gerações. Então, quero deixar marcas enquanto jogar e ser um bom exemplo para as crianças do nosso país”, disse o sonhador goleiro.

Ficha técnica

Fernando Castro
Nome: Fernando Augusto de Castro Ribeiro
Nasc: 30/03/1997 – Orlândia (SP)
Altura: 1,95 m / Peso: 97 kg
Posição: Goleiro