Sereias entram em campo na final do Paulista com camisa em alusão ao Outubro Rosa; venda será limitada

Sereias entram em campo na final do Paulista com camisa em alusão ao Outubro Rosa; venda será limitada

As Sereias da Vila entram em campo neste sábado (7) na decisão do Campeonato Paulista, contra o Rio Preto, para lutar pelo título estadual. A partida, que acontece na casa do Santos, a Vila Belmiro, terá início às 16 horas. Porém, mais importante do que o duelo em si, está uma batalha cotidiana na vida das pessoas: o combate ao câncer de mama.

As Meninas do Peixe entrarão com uma camisa em alusão ao “Outubro Rosa”, campanha que tem como principal objetivo reforçar a necessidade da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. A camisa, desenhada pela Kappa Brasil, será, no intervalo da partida, lançada aos torcedores que estiverem presentes na Vila Belmiro. O uniforme não será utilizado no jogo, apenas será mostrado na entrada em campo.

Além de o time santista vestir a camisa pela prevenção e diagnóstico do câncer de mama, literalmente, nossas Sereias participam do lançamento oficial da campanha na segunda-feira (9). O evento, que acontece na Santos Store da Vila Belmiro, às 18 horas, contará não só com o elenco do time feminino, mas também com pacientes em tratamento contra o câncer.

A camisa apresentada no dia do jogo terá venda limitada, que será realizada em todas as Santos Store (lojas física e online), a partir do dia 13 de outubro.

Sobre o Outubro Rosa

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org).

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. (www.pink-october.org).

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e etc. surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

(foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo / Santos FC)