Em uma iniciativa inovadora no futebol brasileiro, o Santos FC e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) firmaram hoje uma parceria até abril de 2016 em que se comprometeram a trabalhar juntos pela promoção dos direitos ao esporte, à saúde, à educação e à proteção para as crianças e os adolescentes do Brasil.

No evento que aconteceu na Vila Belmiro, na manhã desta sexta (25), estiverem presentes o presidente do Clube, Odílio Rodrigues; Gary Stahl, representante do UNICEF no Brasil, e Pelé, como testemunha de honra. Também participaram membros do Comitê de Gestor e os ex-ateltas, Mengálvio, Coutinho, Dorval e Pepe, que fazem parte do projeto Ídolos Eternos.

“O Santos, nesses 102 anos de história, sempre entendeu que o esporte tem o objetivo de integrar, de criar oportunidades, de educar, de edificar a paz que nasce com a convivência social e harmoniosa entre as pessoas e os povos. Aqui sempre superamos os preconceitos. Sempre cuidamos das crianças e dos adolescentes. O UNICEF tem os mesmos objetivos e é o parceiro ideal que buscávamos para realizar um trabalho duradouro, aproveitando a experiência e Know how deles. O Santos e o Unicef são duas partes de um processo importante que vai envolver o torcedor e simpatizantes na construção de um ciclo virtuoso”, comentou Odílio Rodrigues sobre a parceria.

Nessa parceria, o Clube se compromete a realizar ações para captação de recursos financeiros e de divulgação para o apoio às atividades e projetos do UNICEF no Brasil, como a exposição do logo do órgão nos uniformes oficiais do Santos FC (no espaço Máster nos jogos contra Coritiba e Grêmio) e durante todo o contrato no espaço colarinho da camisa oficial de jogo. Além disso, serão utilizadas as placas de publicidade do centro de treinamento Rei Pelé; ações nos canais de comunicação (revista, site e Santos TV) e institucionais de marketing; campanhas para captação de doações através de sócios e torcedores ao UNICEF.

Gary Stahl falou da possibilidade de trabalhar junto com o Santos FC pelo futuro das crianças. “Queremos fazer um mundo melhor. As crianças e adolescentes de hoje são o mundo de amanhã, e nós sabemos que o Santos e os torcedores cuidam das crianças, mas sempre é possível fazer mais e podemos concentrar naqueles que são excluídos. Então nós podemos trabalhar juntos para fazer o mundo melhor”, disse o representante do UNICEF.

Pelé, testemunha de honra do evento, relembrou o pedido que fez quando marcou seu milésimo gol e falou da importância do esporte para o futuro das crianças. “O esporte ajuda tirando os jovens das ruas, das drogas, o esporte dá saúde que é uma coisa importantíssima. No meu milésimo gol, eu pedi para que o governo desse atenção às crianças e que desse educação, mais apoio. Eu espero que daqui para frente passem a pensar no que eu falei lá trás, porque é isso que o UNICEF faz e essa parceria é excelente e tem tudo para dar certo”.