No centenário da Vila, Santos FC investe em segurança com inauguração do novo CCO

No centenário da Vila, Santos FC investe em segurança com inauguração do novo CCO

O Santos FC, em parceria com o ERGOS Group, inaugura o novo CCO, Centro de Controle Operacional da Vila Belmiro, nesta quarta-feira (05), às 19 horas, antes do jogo entre Santos FC e Fluminense, consolidando o processo de aperfeiçoamento do sistema de monitoramento e conferindo padrões de segurança eletrônica utilizados nos principais estádios do mundo.

O Centro ocupa mais de 60m² cuidadosamente projetados com o que há de melhor no segmento de segurança eletrônica e CFTV, separado em uma nova Central de Controle e Operações, Sala de Situação e Sala Técnica. Os operadores receberam treinamento e qualificação da equipe da Ergos.

Segundo o CEO da Ergos Group, Maxwell Rodrigues, o projeto aliou o upgrade tecnológico à otimização de custos, sem prejuízo ao potencial de funcionamento do sistema digital aplicado: “Foram aproveitadas as mais de 130 câmeras analógicas já existentes, com instalação de encoders que convertem sinais analógicos em IP, instalação de novas câmeras fixas e domes IP de alta resolução, o que permitirá identificar torcedores em toda a área interna e nas ruas que contornam o estádio, favorecendo o trabalho da PM e prevenindo possíveis interdições em caso de mau comportamento dos indivíduos”, explica.

Todo material é fornecido pela empresa britânica IndigoVision, fornecedora oficial da Copa do Mundo de 2014. A Vila Belmiro recebeu ainda cerca de 70 câmeras, perfazendo um total de 200 instaladas.

Grande parte das soluções instaladas no CCO do Santos FC foram homologadas pela FIFA e usadas durante a Copa do Mundo FIFA, realizada no Brasil. Em Curitiba, por exemplo, o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) criado para a Copa do Mundo recebeu 24 horas de imagens de mil câmeras de monitoramento espalhadas em diversos pontos da cidade, com a função de agilizar decisões e medidas para solucionar eventuais ocorrências.

De acordo com a avaliação do Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios, aqueles avaliados como cinco bolas, classificação máxima possível, fazem uso de algumas tecnologias implantadas no CCO da Vila, também presentes em cidades, aeroportos internacionais, modernas arenas de shows, cassinos e estações de metrô, dentre outros locais em várias partes do mundo.