Santos FC é apontado como referência no Futebol Feminino em seminário da FPF

Santos FC é apontado como referência no Futebol Feminino em seminário da FPF

(Fotos: Rodrigo Corsi – FPF)

A Federação Paulista de Futebol promoveu o 1º seminário de Futebol Feminino, durante a última segunda-feira (7), na sede da entidade, em São Paulo. O evento foi dividido em duas partes. No período da manhã, contou com palestras da secretária adjunta da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer de São Paulo, Daniela Castro e do analista de contratos do Santos FC e administrador das Seleções Brasileiras femininas sub-17 e sub-20, Amauri Nascimento, que está diretamente ligado ao Futebol Feminino no Santos FC desde a primeira geração de Sereias da Vila.

“Importante para o Clube voltar a ser referência na modalidade, coisa que éramos já desde 2008 e agora estamos retomando. É fundamental mostrarmos o nosso trabalho nessa casa, visando sempre uma melhora da modalidade como um todo”, destacou Amauri, que palestrou sobre o case Santos FC na modalidade.

Amauri Nascimento trabalhou com duas gerações de Sereias da Vila e hoje também atua nas seleções brasileiras de base, junto à CBF

Após o contexto histórico e recente do Futebol Feminino do Peixe ter sido exibido aos mais de 70 profissionais do esporte envolvidos no seminário, foi a vez do Presidente Modesto Roma Júnior participar de um debate mediado pela jornalista do site Dibradoras, Renata Medonça, sobre projetos, planejamento e importância da modalidade no País, ao lado do coordenador de Futebol Feminino da CBF, Marco Aurélio Cunha, e do professor do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana da Ufscar, Osmar Moreira.

Durante o período de discussão sobre a modalidade, Modesto enumerou alguns pontos que tornam o Futebol Feminino um produto atrativo, que traz um retorno – inclusive de mídia – positivo para o Santos FC e cobrou uma melhor adequação do calendário para fortalecer ainda mais a modalidade no Brasil. “O Futebol Feminino ainda é um produto barato, que tem um grande potencial de crescimento e isso vai acontecer com o tempo, desde que tenhamos um calendário mais adequado para a modalidade no Brasil. Não peço que os possíveis parceiros ou patrocinadores ajudem a modalidade porque Futebol Feminino não precisa de ajuda, precisa de reconhecimento”, declarou o presidente, que completou: “O Santos FC é referência. Trabalhamos por isso, para termos o Santos FC como referência no futebol masculino e feminino. Somos referência no futebol mundial”.

Modesto Roma (centro) destacou a importância de fomentar a modalidade no Brasil

Não obstante, o Santos FC também foi representado pelo técnico Campeão Brasileiro deste ano, Caio Couto, que debateu alguns temas relevantes para o futebol feminino, como: profissionalização, captação de atletas, formação esportiva e calendário para as próximas temporadas.

Outras importantes figuras dentro do mundo Futebol Feminino marcaram presença e palestraram durante o evento, caso da técnica da Seleção Brasileira, Emily Lima, que abordou sobre a qualificação profissional, a médica do Esporte do Centro de Excelência FIFA da Universidade Federal de São Paulo, Taline Santos, que enfatizou a importância de um departamento médico estruturado e próximo das atletas e a coordenadora do Departamento de Futebol Feminino da Federação Paulista de Futebol e ex-zagueira do Santos FC, Aline Pellegrino, uma das idealizadoras do seminário.