#Pelé77anos: Parabéns ao Eterno Rei do Futebol

#Pelé77anos: Parabéns ao Eterno Rei do Futebol

No dia 23 de outubro de 1940, nascia na mineira Três Corações, no estado de Minas Gerais, Edson Arantes do Nascimento, o eterno Rei Pelé. Sobre ele praticamente tudo já se falou ou se escreveu desde o seu início no Santos Futebol Clube, no ano de 1956, quando chegou à Vila Belmiro trazido pelas mãos de Valdemar de Brito, um ex-jogador de futebol que era o técnico do garoto no infantil do Bauru Atlético Clube, o popular Baquinho, quando o futuro Atleta do Século dava os primeiros sinais de que um dia viria a reinar soberano no mundo da bola. Apesar de ter nascido em Três Corações a infância do garoto precoce foi vivida em Bauru onde chegou no ano de 1945.

No seio familiar o apelido do melhor jogador de futebol em todos os tempos era conhecido como Dico. Mas então por quê Pelé.Um nome hoje talvez o mais famoso e admirado em todo o mundo. Dico costumava assistir aos jogos do time do seu pai Dondinho com seu tio Jorge. Na época, seu pai jogava no Vasco da Gama de São Lourenço, que tinha um goleiro chamado Bilé, que era uma das atrações maiores da equipe do Vasco, e influenciado pela torcida que sempre gritava: “Boa, Bilé”; “Segura Bilé”; “Grande Bilé”. E isso ficou na cabeça do garoto Dico.

Nas peladas de rua, em Bauru, cada vez que jogava no gol nas brincadeiras com os outros garotos ele mesmo gritava, se auto-elogiando “Boa Bilé”. Os garotos não entendiam direito o que o futuro Rei gritava e achavam que era “Boa Pelé”, e então passaram a chamá-lo de Pelé. Daí nasceu o nome Pelé, que segundo ele não achava graça nenhuma em ser assim chamado e por emburrar com o apelido o mesmo acabou pegando. Hoje, o Rei agradece aqueles garotos pelo fato do apelido Pelé ter se transformado em marca mundial conhecida em todos os quatro cantos do planeta.

Curiosidade:

Pelé, veio para o Santos graças a participação do então governador de São Paulo, Jânio Quadros que atendeu a um pedido do presidente santista Athié Jorge Coury que na época exercia o mandato de deputado estadual, e que conseguiu uma transferência no serviço público para o seu amigo Valdemar de Brito deslocando-o de Bauru para São Paulo. Pelé chegou na cidade de Santos no dia 21/07/1956 acompanhado de seu pai, Dondinho e de Valdemar de Brito e no dia seguinte ele viu o seu futuro time vencer a equipe do São Bento de São Caetano do Sul pelo placar de 3 a 1 com gols de Vasconcelos (2) e Tite.

Guilherme Guarche
Coordenador do Centro de Memória e Estatística do
Santos Futebol Clube