Neste sábado (25), Santos FC enfrenta Palmeiras na final do Paulista Sub-11

Neste sábado (25), Santos FC enfrenta Palmeiras na final do Paulista Sub-11

Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/SantosFC

O Santos FC tem uma grande missão no Campeonato Paulista Sub-11. Às 14 horas deste sábado (25), no Allianz Parque, em São Paulo-SP, o Peixe enfrenta o Palmeiras pela segunda final da competição. Após perderem o primeiro desafio por 2 a 1, no último fim de semana, os Meninos da Vila precisam bater o rival por dois gols de diferença para conquistarem o título do Estadual.

Em 23 jogos até aqui, o time treinado por Leandro Macagnan soma 20 vitórias, um empate e apenas duas derrotas, com 78 gols marcados e apenas sete sofridos. Na véspera do desafio mais esperado da temporada, o técnico santista recorda da boa campanha e demonstra confiança em seu elenco na busca pela virada.

“Foi uma semana de reforço positivo. Fizemos um bom campeonato, com um aproveitamento superior a 98%. Não tinha porque mudar o trabalho nessa última semana. O mais importante foi lembrar os jogadores quantas coisas boas eles fizeram durante a competição. Resgatamos a confiança deles, em um primeiro momento, e a resposta foi muito positiva. Nossa equipe está confiante e aguerrida. Tenho certeza de que nós vamos lá (São Paulo) para fazer um bom segundo jogo da final. Nossa convicção é de sair com o resultado de campeão Paulista”, disse Leandro.

Elenco Sub-11 e comissão técnica posam para foto com time principal e comissão do Peixe no CT Rei Pelé (Foto: Ivan Storti/SantosFC)

Com o objetivo de deixar os atletas mais acostumados com a grama natural, a comissão técnica da categoria pré-mirim treinou os garotos do Peixe durante toda esta semana no CT Rei Pelé, já que o CT Meninos da Vila é de gramado sintético. Além de colaborar com a parte técnica, Leandro Macagnan explica outro ganho muito importante para a formação dos atletas nestes últimos dias.

“A comissão técnica do time principal e a gestão de base do Santos FC entenderam que o jogo final será realizado em um campo com grama natural e nos ajudaram liberando o CT Rei Pelé para treinarmos. Isso colabora muito com nosso trabalho e acaba mexendo com a confiança e motivação dos nossos jogadores. Eles tiveram contato com o time de cima e isso ajuda muito. Os meninos se espelham nos ídolos, isso faz total diferença”, ressaltou.