NAPS de Santos realiza grande evento no Salão de Mármore da Vila Belmiro

NAPS de Santos realiza grande evento no Salão de Mármore da Vila Belmiro

(foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo / Santos FC)

Conhecido mundialmente pelas ações #MuitoAlémDoFutebol, o Santos Futebol Clube cedeu o Salão de Mármore da Vila Belmiro para uma grande festa junina organizada pelos NAPS (Núcleo de Apoio Psicossocial) da cidade de Santos. O bonito evento foi realizado nesta quinta-feira (7) e reuniu centenas de pessoas.

O grande objetivo do evento é a confraternização dos pacientes, famílias e funcionários dos NAPS. Ana Bárbara Siqueira, chefe de seção de um dos núcleos e integrante do comitê organizador da festa, falou sobre a importância da festa.

” Essa festa está integrando todas unidades de saúde mental adulto dos NAPS de Santos. É muito importante integrar estas pessoas, realizar festas, proporcionar encontros e reencontros também. É uma grande confraternização dos pacientes e também para nós funcionários. Tem um significado muito importante para todos nós conseguir um espaço tão bom para esta festa.”

As pessoas, nitidamente, estavam muito felizes no local. E para acompanhar essa animada galera existem vários acompanhantes terapêuticos. Leandro Segura Perez é um deles. Ele explicou como é bom um clube da grandeza do Santos abrir as portas para eventos como este.

“Para nós é de uma imensa representatividade ter um clube da grandeza do Santos Futebol Clube cedendo o espaço para esta festa tão importante. Esse evento, este encontro, é de grande valia para inserir estas pessoas em um clube como o Santos. Todos nós agradecemos muito pela colaboração do clube.”, disse Leandro.

No Santos Futebol Clube, quem abriu as portas para o evento foi Silvia Maria Tagé, ao lado do presidente Modesto Roma Júnior. “Penso que, colaborar para a felicidade e bem estar das pessoas da nossa comunidade é uma possibilidade de todos. O Santos faz a sua parte. A prefeitura atende uma demanda grande  de pacientes no programa de Saúde Mental, é um árduo trabalho de atenção a estas pessoas . Essa tarefa e responsabilidade pode ser facilitada e compartilhada quando se tem parceiros dispostos a apoiar, prestando serviços a comunidade. Certamente, os santistas ficarão felizes com isso. “Orgulho que nem todos podem ter”, disse Maria.