Memória: Zito vestia a camisa do Peixe pela primeira vez

No dia 29 de junho de 1952, o hoje saudoso e inesquecível José Ely Miranda, o eterno capitão Zito, vestia pela primeira vez a camisa do Santos FC na vitória diante do Madureira, pelo placar de 3 a 1, na Vila Belmiro em partida amistosa com gols de Hugo (2) e Tite formando o Peixe com: Manga; Hélvio e Pascoal; Nenê, Formiga e Zito; Cento e nove, Antoninho, Nicácio, Hugo (Alemão) e Tite. O técnico era Aymoré Moreira, apelidado de “Biscoito”.

 

Já no Campeonato Paulista a primeira partida foi disputada foi no dia 03 de setembro de 1952 diante do Comercial da capital paulista, na Vila Belmiro e foi uma vitória do Peixe por 3 a 1.

Ao todo disputou pelo Santos, 733 jogos e marcou 57 gols. Conquistou os títulos paulistas nos anos de 1955-56-58-60-61-62-64-65 e 67, no Campeonato Brasileiro (Taça Brasil) venceu todas nos anos de 1961 a 1965, no torneio Rio-São Paulo saiu vitorioso nos anos de 1959-63-64 e 66, foi campeão na Taça Libertadores e nos Mundiais Interclubes nos anos de 1962 e 1963 e na Seleção Brasileira foi campeão nos anos de 1958 e 1962 tendo sido também convocado no ano de 1996 sem, contudo ter tido a oportunidade de atuar na Inglaterra.

Jogou pela Seleção Brasileira 50 jogos e marcou 3 gols. Sobre ele, o jornalista De Vaney escreveu: “Não houve antes de Zito, não existe depois dele. Não existe agora e ninguém sabe quando aparecerá um estimulador de time, um transmissor de ânimo, um orientador tão hábil e tão enérgico, um comunicador de tão absoluto equilíbrio”.

Curiosidade

Zito começou sua carreira no ano de 1948 atuando pela equipe do S.C. Roseiro, de sua terra natal Roseira, onde nasceu no dia 18 de agosto de 1932. O apelido quando pequeno no seio familiar era Joselito que com o tempo foi encurtado para Zito. Ainda garoto jogou no São Paulo de Pindamonhangaba indo no ano de 1951 defender as cores do Taubaté, na equipe principal já como profissional e no ano seguinte veio para o Santos, indicado pelo delegado de Taubaté de apelido Manecão.
Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *