Memória: Um dia histórico, com as defesas inesquecíveis de Rodolfo Rodriguez

Memória: Um dia histórico, com as defesas inesquecíveis de Rodolfo Rodriguez

No dia 14 de julho de 1984, o extraordinário goleiro uruguaio Rodolfo Rodriguez, perante 8.046 espectadores presentes na Vila Belmiro, imortalizava seu nome defendendo as cores do Santos Futebol Clube. Foi na partida vencida pelo Peixe pelo placar de 2 a 0, diante do América de São José do Rio Preto, com dois gols de Serginho Chulapa, em partida valida pelo Campeonato Paulista, que no seu término teve o Santos FC como o grande vencedor do certame bandeirante.

O brilhante e magistral Rodolfo Rodriguez realizou nessa vitória uma defesa fantástica ao defender de forma seguida e contínua três chutes desferidos a queima roupa pelos atacantes do time do interior quando o relógio marcava 39′ do primeiro tempo de jogo evitando assim que o time adversário marcasse o seu tento de honra.

O Santos FC formou, no dia que deu ao goleiro santista uma placa colocada no Estádio Urbano Caldeira, com a seguinte formação: Rodolfo Rodriguez; Chiquinho, Márcio Rossini (Fernando), Toninho Carlos e Gilberto Sorriso (Paulo Robson); Dema, Humberto e Paulo Isidoro; Lino, Serginho Chulapa e Zé Sérgio. O técnico era o saudoso Carlos Castilho.

Curiosidade

Rodolfo Sérgio Rodriguez e Rodriguez que hoje tem seu nome em um dos Camarotes dos goleiros do Santos FC, jogou pelo Peixe 255 partidas no período de 1984 a 1987 e conquistou os títulos de Campeão Paulista de 1984 e Torneio Início da FPF no mesmo ano, a Copa Kirim no Japão em 1985 e o Torneio Cidade de Marseille na França no ano de 1987.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística