Memória: Santos FC conquistava, pela segunda vez, o Campeonato Paulista

Memória: Santos FC conquistava, pela segunda vez, o Campeonato Paulista

Um dos dias mais emocionantes na vida do torcedor do Santos FC foi sem dúvida o dia 15 de janeiro de 1956. Nessa data inesquecível, o ex-presidente santista Rubens Quintas e Dona Esmeralda completavam um ano de casamento, o time santista sagrava-se Campeão Paulista pela segunda vez na sua maravilhosa história ao vencer pelo placar de 2 a 1 a equipe do Taubaté na Vila Belmiro na partida final do campeonato referente ao ano de 1955 com gols de Álvaro e Pepe com o time formando com: Manga; Hélvio e Feijó; Ramiro, Formiga e Urubatão; Tite, Negri, Del Vecchio, Álvaro e Pepe. O técnico era Luiz Alonso Perez, o Lula.

O Alvinegro disputou 26 partidas vencendo 19, empatando 02 e perdendo 05 partidas marcando 71 e sofrendo 40 gols.
Os artilheiros do Peixe no campeonato foram: Del Vecchio (22), Vasconcelos (12), Álvaro (11), Pepe (10), Tite e Alfredinho (4), Urubatão e Zito (2) e com um gol cada Negri, Feijó e Pagão e com um gol contra a favor do Peixe marcou Tomazini.
Participações: Ramiro (25), Hélvio e Vasconcelos (24), Álvaro e Formiga (23), Del Vecchio (22), Manga e Alfredinho (20), Zito (19), Ivã (17), Tite (16), Urubatão (13), Pepe (12), Barbosinha, Sarno e Negri (6), Feijó (5), Pagão (3), Wilson e Carlinhos (1).

Curiosidade

Nesse jogo final o técnico Lula fez as seguintes alterações no time titular: tirou o goleiro Barbosinha e colocou em seu lugar Agenor Gomes, o Manga, escalou Urubatão no lugar de Zito, que houvera sido punido com um jogo de suspensão pela FPF e colocou o argentino Negri no lugar de Vasconcelos também punido com um jogo de suspensão e deslocou Tite passando-o para a ponta-direita colocando em seu lugar José Macia, o Pepe saindo o ponta Alfredinho que até então vinha sendo o dono da camisa 7 do Peixe.

A letra da canção – Viva o Santos – traduz bem o que foi essa emocionante conquista santista:

Viva o Santos, Viva o Santos.
Na Vila Belmiro, funcionou o Alçapão
Viva o Santos, Viva o Santos.
Depois de 20 anos, outra vez é Campeão (Bis).
Parabéns, Athié, Parabéns.
Manga passa para Ivan, Ramiro para Urubatão
Alfredinho lançou para o Zito e o Pepe chutou
Para Del Vecchio, o grande artilheiro
Centroavante do time peixeiro.
Vasconcelos, Álvaro e Tite.
Formiga e Hélvio Piteira
Agitaram a cidade praieira
Campeão da Técnica e da Disciplina
O Santos de novo domina

Viva o Santos, Viva o Santos.
Na Vila Belmiro, funcionou o Alçapão
Viva o Santos, Viva o Santos.
Depois de 20 anos, outra vez é Campeão (Bis).

Guilherme Guarche
Gabriel Santana
Centro de Memória e Estatística do