Memoria: Santos FC conquistava o Torneio Pentagonal de Buenos Aires

Memoria: Santos FC conquistava o Torneio Pentagonal de Buenos Aires

No dia 25 de agosto de 1968, o Santos Futebol Clube vencia de forma invicta, o Torneio Pentagonal de Buenos (Copa Ciudad de Buenos Aires), disputado na cidade do mesmo nome, na Argentina, ao empatar com a equipe do Boca Juniors pelo placar de 1 a 1, com Toninho Guerreiro assinalando o tento de empate do Alvinegro Praiano que formou com: Gilmar, Carlos Alberto, Ramos Delgado, Oberdan e Rildo; Joel Camargo (Negreiros) e Lima (Turcão); Amauri, Toninho, Pelé e Edu. O técnico era Antônio Fernandes, o Antoninho.

Nesta partida que teve dois jogadores santistas expulsos de campo, Negreiros e Rildo pelo árbitro Pestarino, o time santista para conquistar o Pentagonal, jogou as seguintes partidas, além da partida final: 2 a 1 no River Plate, 4 a 2 no Benfica e empate em 2 a 2 contra a equipe do Nacional do Uruguai. Os artilheiros do Peixe no torneio foram: Toninho Guerreiro com 07 gols, Pelé e Carlos Alberto com um tento cada. Contra o time do Boca Juniors o Santos já jogou 12 partidas tendo vencido 06 empatado 02 e perdido 04 partidas marcando 24 e sofrendo 20 gols.

Curiosidade

Quando estava na Argentina disputando esse Pentagonal, a diretoria santista dispensou o goleiro Ado (dois anos depois na Copa do Mundo de 1970 ele seria um dos goleiros reservas do time campeão) que estava em testes na Vila Belmiro e contrata o zagueiro Émerson Marçal por 200 mil cruzeiros novos. O passe da jovem promessa pertencia a Portuguesa Santista e tinha na época 23 anos e era oriundo da cidade paulista de nome Lucélia.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística