Memória: Santos FC conquistava o Campeonato Paulista pela 7ª vez

Memória: Santos FC conquistava o Campeonato Paulista pela 7ª vez

No dia 05 de dezembro de 1962, o Santos FC ao vencer a equipe do São Paulo pelo placar de 5 a 2 no Estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu, faltando 3 rodadas para o término do certame sagrava-se Campeão Paulista pela 7ª vez de forma incontestável, com essa conquista o Alvinegro Praiano tornou-se Tricampeão Paulista pela 1ª vez em sua centenária história formando nessa inédita conquista com Laércio; Dalmo, Mauro e Zé Carlos; Calvet eZito; Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. O técnico era Luiz Alonso Perez, o Lula.

Nessa noite chuvosa em que goleou o time do Morumbi, o time do Peixe perdia por 2 a 0 virando o resultado para 5 a 2 com gols de Coutinho, Dorval (2), Pepe e Pelé para alegria da torcida santista que no ano de 1962 comemorou além do Paulista, os títulos da Taça Brasil, Libertadores da América e do Mundial Interclubes. Depois da vitória em que levantou a taça o Peixe ainda jogou mais três partidas, a 1ª em que foi derrotado por 2 a 1 para a Esportiva de Guaratinguetá, a 2ª em que venceu o Botafogo de Ribeirão Preto por 1 a 0 e a 3ª em que goleou a Prudentina por 4 a 0 encerrado sua participação vitoriosa no certame bandeirante.

Ao todo no certame o time da Vila Belmiro disputou 30 partidas com 23 vitórias, 05 empates e duas derrotas marcando 102 e sofrendo 31 gols. O Rei Pelé foi o artilheiro máximo do campeonato pela 6ª vez consecutiva marcando 37 gols. Os demais artilheiros do time da Vila foram: Coutinho (32), Pepe e Dorval com 09 gols cada, Pagão (5), Lima (4), Zito (3), Tite (2) e Nenê com um gol.

Com um gol marcado, Nenê era considerado uma das grandes promessas do Alvinegro, seu pai também conhecido como Nenê foi um dos laterais do Santos nos anos quarenta e foi o primeiro técnico do Rei Pelé quando este passou a treinar no amador do Santos em 1956. Cláudio Olinto de Carvalho, o Nenê foi convocado para defender a Seleção Amadora do Brasil na disputa dos IV Jogos Panamericanos em São Paulo. Nenê que naquele time imortalizado no futebol mundial, era o reserva imediato do Rei Pelé foi negociado no ano de 1963 com a equipe do Juventus de Turim, pela quantia de 100 milhões de cruzeiros, um valor alto para a época.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística