Memória: Peixe inagurava o estádio de São Januário, no Rio de Janeiro

Memória: Peixe inagurava o estádio de São Januário, no Rio de Janeiro

No dia 21 de abril de 1927, o Santos FC participou da inauguração do Estádio de São Januário na cidade do Rio de Janeiro, então Distrito Federal e derrotou a equipe do Vasco da Gama pelo placar de 5 a 3 com gols de Evangelista (3), Omar e Araken Patuscsa formando com Tuffy; David e Bilu; Hugo, Júlio e Alfredo; Omar, Camarão, Feitiço, Araken e Evangelista. Essa vitória deu ao Peixe o troféu “A Vitória”. Quem dirigia a equipe era o lendário Urbano Caldeira.

O estádio de São Januário durante muitos anos foi considerado o maior estádio particular da América do Sul e quem deu o pontapé inicial desse encontro foi o então presidente da República do Brasil, Washington Luis.

O clube cruzmaltino insatisfeito com essa derrota pediu revanche ao Peixe e foi atendido cordialmente pela gente santista que novamente goleou o time carioca pelo placar de 4 a 1 desta feita jogando no estádio das Laranjeiras na inauguração das reformas no estádio do Fluminense.

A imprensa carioca a partir dessa data passou a chamar o time santista de “Campeão da Técnica e Disciplina”. Esse time goleador do Alvinegro ficou conhecido na época como o “Time do Ataque dos 100 gols”, pois no campeonato paulista de 1927 marcou exatos 100 gols em 16 partidas e foi vice-campeão paulista daquele ano.

Curiosidade

Tuffy Neugem, o Satanás Negro, foi um dos grandes goleiros do time santista, jogou 4 partidas em 1920 e depois 19 partidas em 1927.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística