Memória: Nascia Leonídio, um dos grandes goleiros da história do Peixe

Memória: Nascia Leonídio, um dos grandes goleiros da história do Peixe

No dia 29 de novembro de 1924 nascia em Santos, Leonídio França, um dos grandes goleiros que o Santos FC teve a defendê-lo em sua gloriosa história. A estreia na equipe principal deu-se no Estádio Ulrico Mursa, em uma partida válida pelo campeonato paulista, no dia 10 de novembro de 1946.

O Peixe venceu o Jabaquara pelo placar de três tentos a zero, com dois gols de Caxambu e um de Piromba, formando com: Leonídio, Artigas e Expedito; Nenê, Dacunto e Albertinho; Piromba, Canhoto, Caxambu, Adolfrises e Rui Gomide, o técnico era Abel Picabéa. Prova de seu bom desempenho na meta santista é que o clube em sua homenagem colocou seu nome em um dos camarotes térreos que enaltecem os melhores goleiros do Alvinegro.

A última vez em que entrou em campo para defender a meta santista foi no dia 10 de dezembro de 1952, na vitória diante do Ypiranga pelo placar de 5 a 1 com três de Otávio um de Tite e outro de Nicácio na Vila Belmiro em partida válida pelo Campeonato Paulista.

Curiosidade

Leonídio jogou no Peixe, no período de 1946 a 1952, 64 partidas e nesse período os goleiros que também atuaram no gol Alvinegro alternando a posição com ele foram: Zezinho, Osni, Odair, Chiquinho, Renê, Robertinho, Aldo, Veríssimo e o inesquecível Agenor Gomes, o Manga que assumiu a titularidade da meta no lugar de Leonídio França que tinha o apelido de “Fortaleza Voadora.

Hoje o inesquecível goleiro reside com sua filha Leonice, no bairro da Ponta da Praia em Santos e extraoficialmente podemos afirmar que ele é um dos mais antigos jogadores remanescentes do Alvinegro Praiano que permanece com lucidez e saúde a nos brindar com sua presença na Vila Belmiro.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística