Memória: Na Vila Belmiro, torcedores presenciavam um golaço contra o Botafogo (SP)

Memória: Na Vila Belmiro, torcedores presenciavam um golaço contra o Botafogo (SP)

No dia 09 de março de 1968 aconteceu na Vila Belmiro um das mais bonitas jogadas que o torcedor santista presenciou no Estádio Urbano Caldeira. Esse lance que terminou com o gol de calcanhar de Toninho Guerreiro. O gol foi de autoria do ponta-direita, Kaneko, diante do Botafogo de Ribeirão Preto por 5 a 1 em partida válida pelo Campeonato Paulista com 3 gols de Toninho Guerreiro, um do Rei Pelé outro de Negreiros com o time Alvinegro. O Peixe formou com Cláudio, Carlos Alberto, Ramos Delgado, Joel Camargo e Rildo; Lima (Mengálvio) e Negreiros; Kaneko, Toninho (Douglas), Pelé e Edu. O técnico era Antônio Fernandes, o Antoninho.

 Alexandre Carvalho ou simplesmente o Kaneko, jovem ponta-direita pegou a bola no lado direito do campo e deu uma carretilha ou lençol psicodélico no lateral-esquerdo da Pantera da Mogiana de nome Carlucci que ficou perdido em campo na sequência do lance cruzou para o centroavante Toninho Guerreiro que dentro da pequena área marcou o lindo gol de calcanhar para alegria dos 5.227 torcedores presentes naquela noite na Vila Belmiro.

Curiosidade

Alexandre Carvalho, o ponta Kaneko ainda hoje residente em Santos, jogou pelo Alvinegro 19 partidas e marcou apenas 1 gol com a camisa do Alvinegro da Vila todas elas no ano de 1968. Kaneco foi o 2º jogador profissional descendente de japoneses a atuar no futebol brasileiro.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística