Memória: Há 56 anos nascia o artilheiro Juary

No dia 16 de junho de 1959, nascia na cidade de São João do Meriti,  no estado do Rio de Janeiro, Juary Jorge dos Santos Filho, um dos melhores centroavantes que já vestiu a gloriosa camisa nove do Santos FC em sua centenária história.

 

Juary fez a primeira partida pelo Alvinegro praiano no amistoso no dia 27 de maio de 1976 sendo lançado no time principal pelo técnico Alfredo Sampaio, o Alfredinho “lambreta” na derrota por 3 a 0 diante da equipe do Volta Redonda no estádio Raulino de Oliveira em Volta Redonda com o Peixe formando com: Ricardo; Tuca, Vicente, Fausto e Fernando; Carlos Roberto e Léo Oliveira (Juary); Admundo, César Maluco, Didi e Edu.

Já a última partida no Santos depois que voltou ao clube aconteceu no dia 11/11/1989 em outra derrota pelo mesmo placar de 3 a 0 diante do São Paulo no Morumbi em partida do campeonato brasileiro com o Peixe formando com: SFC: Sérgio; Ditinho, Luizinho, Luiz Carlos e Wladimir; César Sampaio, César Ferreira (Totonho) e Jorginho; Paulinho McLaren (Juary), Serginho Chulapa e Tuíco. O técnico José Macia, o sempre querido Pepe. Juary jogou no inesquecível time dos “Meninos da Vila” campeão paulista em 1978 dirigido pelo técnico Chico Formiga ano em que foi o artilheiro do certame com 29 gols nos anos de 1976 a 1979 retornando depois no ano de 1989. Na Vila obteve os seguintes títulos, além do paulista de 1978 que foi o seu título mais importante no clube, a Taça Geraldo José de Almeida, a Copa Governador Luis Ducoing e a Cup Foshan na China.

Um dos momentos mais marcantes em sua carreira foi quando participou do jogo de despedida do Rei Pelé nos Estados Unidos em 1977. As equipes que mais gols sofreram do lépido centroavante foram: Guarani e São Paulo com 08 gols, o time da capital paulista que tinha como goleiro Valdir Peres era uma de suas vítimas preferidas. No Alvinegro Praiano Juary jogou 231 partidas e marcou 101 gols e é até o momento o 5º maior artilheiro na chamada era-pós Pelé ficando atrás de Neymar (138), Robinho (111), Chulapa e João Paulo (104).

Curiosidade

Depois que deixou a Vila Belmiro em sua primeira passagem, o centroavante de pouca estatura mais portador de uma velocidade incrível e uma visão de gol impressionante foi jogar na equipe do América do México, depois nas seguintes equipes: Avellino, Inter de Milão, Áscoli, Cremonese e por último na equipe do Porto em Portugal onde se sagrou campeão do mundo e é até hoje um jogador reverenciado e amado pelos portugueses, de volta ao Brasil jogou pela Portuguesa de Desportos, Santos e por fim encerrou sua brilhante carreira no Moto Clube do Maranhão. Hoje o “Menino da Vila” Juary defende as cores do Alvinegro colaborando com as categorias de base e também representando as franquias do clube. Parabéns, ídolo Juary.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *