Memória: Há 48 anos, o Rei Pelé marcava o gol 1000 da sua gloriosa carreira

Memória: Há 48 anos, o Rei Pelé marcava o gol 1000 da sua gloriosa carreira

Perante um público de 65.167 espectadores, o Rei Pelé marcava o gol mais importante de sua monumental carreira, ao atingir a espetacular marca de 1000 gols em partidas com as camisas da Seleção do Exército, Seleção Paulista, Seleção Brasileira, Combinado Santos/Vasco e do Santos Futebol Clube. Foi em uma quarta-feira, no dia 19 de novembro de 1969, que o melhor jogador de todos os tempos atraiu a atenção da imprensa esportiva mundial para o Estádio do Maracanã, na noite em que o Peixe venceu pelo placar de 2 a 1 o time do Vasco da Gama, em partida válida pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, também conhecido como Taça de Prata, que teve além do gol do Rei o gol de Renê marcado a favor do onze santista que formou com Agnaldo; Carlos Alberto, Ramos Delgado, Djalma Dias(Joel Camargo) e Rildo; Clodoaldo e Lima; Manoel Maria, Edu, Pelé (Jair Bala) e Abel. O técnico era Antônio Fernandes, o Antoninho.

Jogando só com a camisa do Santos FC o Rei Pelé marcou o seu gol de nº 1000 no dia 02 de julho de 1972 na vitória pelo placar de 2 a 0 diante da Universidad del México em Chicago nos Estados Unidos. Quando assinalou o seu tento de nº 1000 no Maracanã, o Rei marcava o gol de nº 872 só defendendo as cores do Alvinegro da Vila Belmiro.

Guilherme Guarche
Coordenador do Centro de Memória e Estística do
Santos Futebol Clube