Memória: Há 32 anos, Rodolfo Rodriguez realiza defesa que ficou imortalizada

Memória: Há 32 anos, Rodolfo Rodriguez realiza defesa que ficou imortalizada

No dia 14 de julho de 1984, o extraordinário goleiro uruguaio Rodolfo Rodriguez, perante 8.046 espectadores presentes na Vila Belmiro, imortalizava seu nome defendendo as cores do Santos Futebol Clube  na partida vencida pelo Peixe pelo placar de 2 a 0, diante do América de São José do Rio Preto, com dois gols de Serginho Chulapa, em jogo válido pelo Campeonato Paulista, que no seu término teve o Santos como o grande vencedor do certame bandeirante. O brilhante e magistral Rodolfo Rodriguez realizou nessa vitória uma defesa fantástica ao defender de forma seguida e contínua três chutes desferidos a queima roupa pelos atacantes do time do interior quando o relógio marcava 39′ do primeiro tempo de jogo evitando, assim que, o time adversário marcasse o seu tento de honra. O Santos formou no dia que deu ao goleiro santista uma placa colocada no Estádio Urbano Caldeira, com a seguinte formação: Rodolfo Rodriguez; Chiquinho, Márcio Rossini (Fernando), Toninho Carlos e Gilberto Sorriso(Paulo Robson); Dema, Humberto e Paulo Isidoro; Lino, Serginho Chulapa e Sérgio. O técnico era o saudoso Carlos Castilho.

Curiosidade:

Rodolfo Sérgio Rodriguez e Rodriguez, que hoje tem seu nome em um dos Camarotes dos goleiros do Santos FC, jogou pelo Peixe 255 partidas no período de 1984 a 1987 e conquistou os títulos de Campeão Paulista de 1984 e Torneio Início da FPF no mesmo ano, a Copa Kirim no Japão em 1985 e o Torneio Cidade de Marseille na França no ano de 1987.

Guilherme Guarche
Coordenador do Centro de Memória e Estatística do
Santos Futebol Clube