Memória: Falecia o zagueiro Mauro, bicampeão mundial pelo Peixe

Memória: Falecia o zagueiro Mauro, bicampeão mundial pelo Peixe

No dia 18 de setembro de 2002, falecia na cidade de Poços de Caldas em Minas Gerais, o ex-beque central do Santos FC, Mauro Ramos de Oliveira. Nascido no dia 30 de agosto de 1930 na mesma cidade em que faleceu, iniciou no mundo da bola na Esportiva Sanjoanense vindo para o Peixe no ano de 1960.

Mauro Ramos

A estreia aconteceu no dia 27 de março de 1960 no empate sem gols diante do Palmeiras no Pacaembu pelo Torneio Rio-São Paulo, nesse empate o Peixe formou com: Lalá; Getúlio, Mauro e Zé Carlos; Formiga e Zito; Dorval, Mario, Ney, Coutinho (Tite) e Pepe. O técnico era Luiz Alonso Perez, o Lula.

Mauro foi comprado pelo valor de 5 milhões de cruzeiros pagos ao São Paulo e causou muita repercussão na época pelo valor ter sido considerado elevado, o craque tinha 29 anos e muita experiência no futebol. Pelo Alvinegro ele disputou exatas 354 partidas no período de 1960 a 1967 marcando apenas um gol com a camisa do clube praiano.

Ao lado de Calvet formou a mais perfeita dupla de zaga do Peixe ganhando os seguintes títulos: Campeão Paulista (1960/61/62/64/65/67), Campeão do Torneio Rio-São Paulo (1963/64/66), Campeão Mundial (1962/63), Campeão Sulamericano (1962/63) e Campeão Brasileiro (1961/62/63/64/65).

Pela Seleção Brasileira enquanto esteve no Santos disputou 15 partidas. Como técnico da equipe principal do Peixe ele dirigiu a equipe em 78 partidas nos anos de 1971/72 com o time ganhando 39 empatando 24 e perdendo 15 partidas. Mauro foi bicampeão pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo no Chile no ano de 1962 capitaneando o selecionado nacional.

Curiosidade

Devido ao seu porte atlético e sua educação no trato com as pessoas, Mauro recebeu o apelido de “Marta Rocha” numa alusão à beleza da Miss Brasil no ano de 1954.

Guilherme Guarche – Coordenador do Centro de Memória e Estatística