Instituto Luan Vive promove palestra para atletas das categorias de base

Instituto Luan Vive promove palestra para atletas das categorias de base

Você sabia comprar um produto ilegal é crime e que pode render até quatro anos de prisão? E o pior. Esse produto pode ter sido roubado com a morte de uma pessoa? Despertar a conscientização para a não colaboração com esse tipo de delito foi um dos principais objetivos da palestra realizada pelo Instituto Luan Vivo, para os atletas das categorias de base do Santos FC. O idealizador da campanha Receptação é Crime e o pai do estudante Luan Oshiro, de 18 anos, morto em 2015 durante um assalto, em Santos.

“O projeto nasceu da dor que se transformou em amor. Criamos a campanha pelo fato de existirem muitas pessoas que compram produtos de origem duvidosa. É por isso que meu filho não está mais com a gente. Foi uma honra muito grande apresentar a campanha para as equipes de base do Santos FC”, disse Paulo Oshiro.

O Life Coach Rubens Marcon também deu uma palestra para os jogadores do Sub-11 ao Sub-20 do Peixe. “Foi uma das experiências mais incríveis. É uma juventude saudável, uma juventude que aceita, que me surpreendeu a educação, o respeito. O Santos FC está formando uma geração diferente. Fico feliz com esse trabalho que o Clube faz, de harmonia entre crescimento e desenvolvimento dos atletas”.

“São ações como essa que fortalecem o trabalho que a Base faz para formar cidadãos. É muito importante para esses atletas terem a consciência de situações que são problemas na nossa sociedade. E eles são propagadores dessas informações. É importante para a vida deles, para a formação enquanto cidadãos e atletas”, disse Fernando Fernandes, assistente social do Santos FC.

Arthur, jogador da equipe Sub-15 do Peixe, destacou a importância da palestra. “Muito interessante. Espero que essa campanha se espalhe por todo o país. Mostrou que comprar coisas roubadas pode custar vidas. Temos que exigir sempre nota fiscal”.