Fruto do Santos B, Bueno elege gol contra o The Strongest como o mais importante da carreira

Fruto do Santos B, Bueno elege gol contra o The Strongest como o mais importante da carreira

(Foto cedida Conmebol)

Todos temos sonhos e planos em nossas vidas. Com Vitor Bueno não é diferente. Nascido em Ribeirão Preto, interior paulista, o atleta de 22 anos sonhava atuar em uma grande equipe brasileira. O sonho foi realizado após a disputa do Paulistão 2015 pelo Botafogo-SP.

O Santos FC, através de sua equipe B, enxergou potencial de crescimento no atleta que ainda era uma promessa e solicitou o empréstimo do jogador junto à equipe do interior.

Bueno valorizou o período de adaptação na equipe B, que o ajudou a se tornar um dos protagonistas da equipe principal do Peixe. “Quando cheguei, eu sonhava em estar no profissional. Mas admito que as coisas aconteceram mais rápido do que eu imaginava. Como ter sido a revelação do Brasileirão, por exemplo. O meu período do time B foi importante para eu me adaptar, porque nunca tinha jogado em um time grande então quando eu cheguei aqui, demorou um pouco para a ficha cair. Depois, subi para o profissional e agradeço o Dorival, que soube a hora certa de me lançar na equipe”, lembrou o meia santista, que elegeu o gol contra o The Strongest, na última quarta-feira (17), como o mais importante de sua carreira.

“Foi o meu gol mais importante aqui no Santos FC até o momento, por ter sido o gol que classificou a equipe. Mas temos que enaltecer o grupo. O gol foi meu, mas foi todo mundo que brigou, que construiu a jogada, então todos estão de parabéns pelo esforço e pela dedicação”.

À frente do projeto Santos B, o técnico Kleiton Lima admitiu que sente orgulho de ver a evolução do atual camisa 7 do Peixe. “Isso traz, não só uma satisfação pessoal, mas para o projeto do Santos B. É importante todo esse respaldo do presidente Modesto Roma Jr e da diretoria. Acreditamos que com a sequencia do trabalho, outros atletas também se tornarão merecedores dessa história. O mérito desse crescimento pessoal é todo deles, pela dedicação, pela entrega, pelo trabalho forte. A comissão técnica do Santos B é apenas uma facilitadora para os jogadores que sobem das categorias de base, que chegam no anonimato, mas ganham destaque internacional. É o caso do Vitor Bueno. É muito gratificante”.

(Texto: Ranier Grandé)