Em visita no CT, Giovanni elogia elenco e ressalta atmosfera do Pacaembu para virada

Em visita no CT, Giovanni elogia elenco e ressalta atmosfera do Pacaembu para virada

Crédito da foto: Ivan Storti/SantosFC

O elenco do Santos FC recebeu uma visita muito especial no treino desta terça-feira (4), no CT Rei Pelé. Ídolo da torcida santista, o eterno camisa 10 Giovanni prestigiou o plantel do Peixe durante a primeira atividade desta semana. Personagem de extrema importância da histórica virada na semifinal do Campeonato Brasileiro de 1995, o ex-jogador acredita na vitória do Alvinegro Praiano diante da Ponte Preta pelas quartas de final do Paulista.

Na primeira partida da semifinal do Brasileiro de 1995, o Peixe foi derrotado pelo Fluminense por 4 a 1 no Maracanã. Precisando vencer o duelo de volta por três gols de diferença, Giovanni e seus companheiros foram a campo e superaram a equipe carioca pelo emocionante placar de 5 a 2. Confiante em mais uma virada, o paraense enalteceu a força do atual elenco santista e ressaltou a importância da torcida para este desafio.

“O Santos FC tem um elenco muito técnico. Se o time mantiver o ritmo forte e correr dentro de campo, igualando a força com a técnica, com certeza terá de tudo para chegar à semifinal. Além disso, o clube que tem uma grande torcida sempre tem diferença. Dentro de campo, principalmente nestes momentos decisivos, a motivação da torcida ajuda muito. Dá um gás a mais para dividir uma bola, correr atrás para marcar. Tudo dobra”, disse Giovanni, que ainda demonstrou muita alegria ao visitar o CT.

“O Santos FC é a minha casa. Me sinto muito confortável aqui. Agradeço à presidência pelo convite, e também ao Dorival Júnior e aos atletas pelo respeito e carinho. Isso aqui foi a minha história, onde tudo se iniciou. Fiquei feliz em poder frequentar o treino do Santos FC”.

Feliz pela visita do ídolo, o volante Thiago Maia lamenta não ter jogado com Giovanni, mas, assim como o ex-meio campista, o Menino da Vila também acredita na virada diante da Ponte Preta.

“Giovanni é um cara que fez história no clube, ainda mais nestas situações decisivas. Estou feliz pela vinda dele aqui, tenho certeza que ele sabe que é importante para nós. É uma pena ele não jogar mais. Queria ter atuado com ele. Mas estou contente pela visita. Tenho certeza que todos ficaram motivados com isso. Precisamos da vitória e esperamos o apoio da torcida para isso. Espero que a atmosfera seja igual à de 1995”.

Após perder o primeiro duelo para a Ponte Preta por 1 a 0, somente a vitória por dois gols de diferença interessa ao Alvinegro Praiano. Caso o Peixe vença o desafio por somente um gol de vantagem, a vaga será decidida nos pênaltis.

Santos FC e Ponte Preta se enfrentam às 20 horas da próxima segunda-feira (10), no Estádio do Pacaembu. Os ingressos estão à venda.