Em jogo de golaços de Ricardo Oliveira e Vitor Bueno, Santos FC goleia Capivariano por 5 a 3

Em jogo de golaços de Ricardo Oliveira e Vitor Bueno, Santos FC goleia Capivariano por 5 a 3

Em uma partida marcada por golaços de Ricardo Oliveira e Vitor Bueno, o Santos FC bateu o Capivariano por 5 a 3, neste domingo (03), e rebaixou os donos da casa para a Série A2 do Campeonato Paulista. Além dos golaços, Ricardo Oliveira, mais uma vez, Gabriel e Fabricio (contra) marcaram para o Peixe na partida realizada na Arena Capivari, válida pela 14ª e penúltima rodada da primeira fase do Estadual.

Com o triunfo no Interior de São Paulo, o time de Dorival Júnior assegurou a primeira colocação do Grupo A, com 29 pontos. Já o São Bento, que será o adversário do Alvinegro Praiano nas quartas de final (em jogo único com o mando do Peixe), é o segundo colocado da chave, com 24.

O último desafio do Santos FC na primeira fase do Estadual acontece no próximo domingo (10), diante do Audax. O confronto será realizado na Vila Belmiro, a partir das 16 horas.

45 minutos, quatro gols e igualdade

Com os donos da casa precisando vencer para fugir do rebaixamento, o primeiro tempo da partida foi bastante acirrado. E com isso, não faltaram gols.

O placar foi inaugurado pelo Capivariano aos 22 minutos. Rodolfo cobrou escanteio e Bruno Maia cabeceou para o gol de Vanderlei.

Depois de quatro minutos, o Peixe chegou ao empate. Paulinho fez ótima jogada direita, cruzou rasteiro para a área e Fabricio marcou contra.

E mais uma vez após quatro minutos, saiu outro gol. Foi a virada do Santos FC. Do centro, Rafael Longuine lançou Ricardo Oliveira, que apareceu livre de marcação, encobriu o goleiro Cléber Alves e tocou de cabeça para as redes. Golaço!

Só que aos 47, os donos da casa deixaram a partida em igualdade novamente. Vicente levantou na área santista, Rodolfo ganhou da marcação e tocou rasteiro em direção ao gol. Na dividida, a bola sobrou para Bruno Maia, que anotou seu segundo tento na partida.

Mais 45 minutos, quatro gols e show do Peixe 

Se os primeiros 45 minutos foram de igualdade e quatro gols, a etapa complementar também foi de quatro bolas na rede. Mas desta vez, o Peixe levou a melhor.

Com 13 minutos, Rafael Longuine lançou Vitor Bueno, que bateu na saída de Cléber Alves. O goleiro adversário conseguiu defender, só que Ricardo Oliveira estava a postos para tocar para o gol no rebote. Foi o sexto tento do artilheiro santista no Paulistão, que completou 550 jogos na carreira diante do Capivariano.

Mas o melhor do confronto veio aos 21 minutos, com o garoto Vitor Bueno. Em nova jogada armada por Rafael Longuine, o camisa 18 recebeu, deu uma caneta em Vicente e deu um leve toque para encobrir Cléber Alves. Golaço! Foi o primeiro do meia com a camisa do Peixe.

E aos 42, foi a vez de Gabriel guardar o dele. O camisa 10, que havia entrado no lugar de Paulinho, recebeu de Vitor Bueno na área e tocou no canto esquerdo de Cléber Alves.

Ainda no último minuto da partida, o Capivariano descontou. Aos 47, após rebote de uma bola na trave, Kleiton Domingues mandou de voleio para as redes de Vanderlei.

Ficha técnica – Capivariano x Santos FC

Data: 03/04/2016 (domingo)

Local: Arena Capivari

Hora: 18h30

Competição: Campeonato Paulista – 14ª Rodada

Arbitragem: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (árbitro) e Fabricio Porfirio de Moura e Ricardo Pavanelli Lanutto (assistentes)

Gols: Santos FC – Fabricio (contra), 26’ do primeiro tempo, Ricardo Oliveira, 30’ do primeiro tempo e 13’ do segundo tempo, Vitor Bueno, 21’ do segundo tempo e Gabriel, 42’ do segundo tempo / Capivarino – Bruno Maia – 22’ e 47’ do primeiro tempo e Kleiton Domingues, 46’ do segundo tempo

Cartões amarelos: Santos FC – Vanderlei, Gustavo Henrique, Thiago Maia, Vitor Bueno, Elano e Gabriel / Capivariano – Wigor e Jácio

Santos FC: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Zeca; Thiago Maia, Rafael Longuine (Lucas Crispim), Vitor Bueno e Lucas Lima (Elano); Paulinho (Gabriel) e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

Capivariano: Cléber Alves; Maguinho, Leandro Silva, Bruno Maia e Vicente (Chico); Fabrício (Kleiton Domingues), Wigor, Jácio e Alex Barros; Rodolfo e Alex (Jeam). Técnico: Roberto Fernandes