Comunicado

Comunicado

“O Santos FC, por meio de seu Departamento Jurídico, esclarece que as decisões judiciais que envolvem direitos econômicos do atleta Thiago Maia são decorrentes de duas ações movidas por empresa ligada ao ex-agente do jogador. As ações foram movidas contra o clube e o atleta, e ambas foram julgadas improcedentes na primeira instância. O empresário, que também é proprietário de escola de futebol da rede Meninos da Vila, alega ter assessorado o jogador em 2013, e por isso fazer jus a um percentual de suas futuras transferências, fato este negado por atleta e clube. Além disso, o Santos FC se baseia nos Regulamentos da FIFA e da CBF, que aboliram qualquer forma de participação de terceiros sobre transferências de jogadores de futebol, desde o início de 2015”.