Comunicado

Comunicado

Com o propósito de elucidar dúvidas apontadas pela Comissão Fiscal referentes à Prestação de Contas de 2015, temos a esclarecer o que segue:
É de fundamental importância destacar que o exercício fiscal de 2015 apresentou características extremamente peculiares, configurando um período ímpar, sem parâmetro de comparação na história recente do SFC.

O caos financeiro e administrativo com que nos defrontamos, em janeiro de 2015, era de grande monta e, por isso, nos obrigou a adotar medidas austeras e agressivas na busca por recursos, linhas de crédito e outras fontes de financiamento. Impôs ainda a necessidade de centralizar os pagamentos, as decisões por gastos e novos investimentos, assim como a imprescindível tarefa de renegociar e alongar ao máximo os compromissos financeiros assumidos anteriormente a 2015.

Nosso esforço inicial visou, portanto, atingir o quanto antes o reequilíbrio econômico-financeiro do clube e a viabilização dos recursos necessários para a preservação da continuidade de nossas atividades, uma vez que havia dezenas de milhões de reais em obrigações em atraso, dezenas de milhões de reais em ações nas várias instâncias da Justiça, sobretudo obrigações trabalhistas e nenhum recurso em caixa ou ativo capaz de atenuar este caos financeiro.

Iniciamos atividades com mais de 6 folhas de pagamento (atletas e funcionários) e quase 1 ano de direitos de imagem em atraso. Muitos atletas estavam ingressando na Justiça com pedidos de rompimento do vínculo federativo com o clube, o que poderia estimular outros a seguirem o mesmo caminho, dependendo do sucesso obtido na esfera judicial.

Somava-se a essa realidade a constatação de que os passivos vencidos e não honrados totalizavam cerca de R$ 60 milhões, as receitas com transmissão de TV do Campeonato Paulista e dos Nacionais haviam sido antecipadas na sua quase totalidade e todos os ativos decorrentes de vendas de atletas haviam sido dados em pagamento ou em garantia de dívidas, além do fato de que todos os limites de crédito bancários estavam ocupados e não havia linhas de financiamento disponíveis para novos repasses ao SFC.

Salientamos que todas as questões levantadas pelo Conselho Fiscal foram detalhadamente explicadas e estão disponibilizadas para consulta dos interessados em nosso site oficial (launch.santosfc.com.br), observando assim nossa política de dar total transparência aos atos da nossa Administração.

Lamentamos, ainda, que a decisão de reprovação das contas de 2015 tenha sido tomada com estrito propósito político, contrariando a aprovação contábil recomendada pelos auditores independentes e pelo próprio Conselho Fiscal, atitude que em nada contribui para o fortalecimento institucional do Santos FC, especialmente em um momento que os resultados das ações saneadoras começam apresentar resultados extremamente positivos no atual exercício.

Reafirmamos assim nosso compromisso de continuar trabalhando em prol da recuperação financeira do clube e, principalmente, da consolidação da política de formação e manutenção de equipes competitivas, a altura da grandeza de nosso clube. Por essa razão, tomaremos todas as medidas cabíveis para atestar o equívoco cometido nesta decisão.
A Diretoria

Veja mais em Nota de Esclarecimento