Clube recupera Certidão Negativa de Débitos – CND

Clube recupera Certidão Negativa de Débitos – CND

Fruto do trabalho desenvolvido com base nas metas estabelecidas pelo presidente Modesto Roma Jr. visando a obtenção de resultados operacionais positivos em 2016, diretrizes que conjugam melhora na gestão dos recursos, redução de despesas e incremento das receitas, o Santos FC obteve mais uma importante conquista, agora com a liberação para uso da sua Certidão Negativa de Débitos (CND), fato que não ocorria desde 2008. O documento atesta que o clube regularizou todas suas questões fiscais e previdenciárias junto à Receita Federal.

Superado o período de dificuldades enfrentado pelo clube no ano passado, devido a necessidade de honrar compromissos assumidos pela administração anterior e pela conjuntura econômica adversa enfrentada pelo País, a obtenção do documento é mais um valioso passo do Santos FC visando a consolidação de uma política administrativa transparente que ofereça estabilidade e permita sanear passivos financeiros em médio e longo prazos, recuperando capacidade de investimento do clube com aumento de patrimônio e recuperação da credibilidade institucional. Com a CND em mãos, o Santos FC torna-se apto a conseguir patrocínios de empresas estatais e fazer uso de leis de incentivos fiscais para fomentar o crescimento de esportes olímpicos, categorias de base e futebol feminino, entre outros.

Para a obtenção do documento, a Superintendência Administrativa desenvolveu, durante seis meses, um trabalho pontual para reunir toda documentação necessária e cumprir todas exigências da Receita Federal. Nesse contexto, a adesão do Santos FC ao PROFUT – Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro, foi fundamental e necessária para dar continuidade aos trâmites. A adesão ao programa possibilitou a renegociação o parcelamento das dívidas até então existentes junto à Receita Federal e FGTS. Com o recálculo desses débitos, o clube conseguiu economizar R$18 milhões referentes a juros, multas e impostos.