Categorias de base do Peixe retornam tradicional treinamento de cabeceio

Categorias de base do Peixe retornam tradicional treinamento de cabeceio

As categorias de base do Santos FC retomaram um antigo trabalho de fundamento com os Meninos da Vila. Visando uma melhor performance no cabeceio dos atletas, a gerência de formação do Peixe sugeriu que os treinadores do Alvinegro Praiano trabalhem com antiga e conhecida “forca”.

Com a bola erguida em uma altura correspondente ao tamanho e a impulsão que o atleta possa acalçar, as comissões técnicas do Peixe trabalham a força e a direção do cabeceio dos garotos santistas.

“É um método antigo, mas deixa a parte técnica muito afinada. Hoje em dia, dificilmente encontramos algum atleta que saiba cabecear de olhos abertos. Nesse trabalho podemos instruir os garotos a pularem na direção da bola e escolher a direção do cabeceio. Isso é muito positivo para todas as posições. Não só na hora de fazer um gol, mas também quando o defensor tira a bola e já liga um passe ao companheiro através do cabeceio”, disse o técnico do time Juvenil, Aarão Alves.

Além deste trabalho, as categorias de formação do Alvinegro Praiano têm apostado em várias atividades de fundamentos para o aprimoramento técnico dos garotos.

“Todos os fundamentos do futebol devem estar bem apurados. Nós, treinadores, temos aplicado bastante atividades assim. Os atletas gostam bastante. Alguns chegam a pedir até a bola de borracha para desenvolver um melhor domínio e controle. Fazemos tudo isso com o intuito de crescimento dos jogadores”, disse Aarão Alves.

Os Meninos da Vila seguem trabalhando firme para avançarem no Campeonato Paulista. Neste sábado (31), no CT Rei Pelé, os times Infantil, Juvenil e Júnior encaram a Portuguesa Santista, Red Bull Brasil e Palmeiras, respectivamente, pelas quartas de final do estadual. No domingo, no mesmo local, o Sub-11 e o Sub-13 recebem o São Paulo disputando a vaga da final.