Atleta que mais jogou no primeiro turno, Victor Ferraz comemora regularidade

Atleta que mais jogou no primeiro turno, Victor Ferraz comemora regularidade

(foto: Ivan Storti / Santos FC)

Um dos principais jogadores da posição no Brasil, o lateral direito Victor Ferraz foi figura presente não somente em todas as escalações, mas também em todos os minutos do Santos FC no primeiro turno do Campeonato Brasileiro. O atleta de 28 anos já disputou diversas competições em sua carreira, mas elegeu o Brasileirão desse ano como a mais equilibrada.

“Já joguei vários campeonatos brasileiros, mas dessa maneira, não. A disputa está muito grande, todos os jogos têm sido uma ‘guerra’. Jogos que você acha que vai pontuar, não pontua, e jogos que você acha que serão muito difíceis, você acaba jogando bem e conquista os três pontos. Então o que vai fazer a diferença mesmo são os pontos fora de casa e dentro de casa, temos que ser mortais. Peço para a torcida santista nos ajudar nessas partidas dentro de casa, sabendo que nem todos os jogos nós vamos atropelar. Terão jogos como o contra o Cruzeiro, que pedem muita paciência para que a gente consiga um feito histórico nesse campeonato”, disse o lateral que recentemente completou 100 jogos pelo Peixe.

Ferraz também analisou o primeiro turno do Peixe, que chegou a alcançar a principal colocação na tabela de classificação e segue muito próximo dos lideres, na luta pelo título da competição.

“Estou muito feliz com a minha participação e a participação do Santos FC no campeonato. Tive o prazer de jogar todos os jogos até aqui. Pela minha posição eu sei o quanto é difícil manter essa regularidade, estamos fazendo um bom campeonato. Claro que o último jogo deixou um gostinho de que as coisas não estão bem, mas não é verdade. Estamos a três pontos da liderança. Mesmo com os desfalques, que era um receio se distanciar lá de cima, mas a gente se manteve forte. Esperamos fazer um ótimo segundo turno e se Deus quiser conquistar esse título”, vislumbrou.

Com relação ao inicio do segundo turno, o lateral, que já foi capitão do Peixe em algumas oportunidades nesta temporada, valorizou o fato de enfrentar adversários diretos na briga pelo título dentro da Vila Belmiro, mas alertou para as dificuldades que o Santos FC vai encarar longe de casa.

“É um ponto positivo porque vamos jogar dentro do nosso domínio os jogos de seis pontos, mas pela dificuldade dessa competição, dão da pra se dizer que é algo determinante. Por outro lado, vamos enfrentar os times da parte de baixo da tabela na casa deles, são equipes que correm muito, estão no desespero, então temos que estar muito preparados para esse segundo turno”.

(Texto: Ranier Grandé)